Descobertas Arqueológicas

TÚMULO DE MERYNEITH

TÚMULO DE MERYNEITH Em janeiro de 2001 foi descoberta em Saqqara uma tumba do período do faraó Akhenaton (c. 1353 a 1335 a.C.). Foi a primeira vez que se localizou em Saqqara um túmulo daquela época, na qual a capital do Egito era a cidade de Akhetaton, situada a muitos quilômetros de distância. O proprietário do túmulo era o sumo sacerdote Meryneith, cujo nome significa o amado de Neith. Ele ostentava os títulos de o maior dos videntes de Aton, intendente do templo de Aton, escriba do templo de Aton em Akhetaton e em Mênfis e, ainda, primeiro profeta do templo de Neith.



O trabalho de escavação revelou inicialmente duas câmaras de armazenamento, três pequenas capelas, paredes com relevos que incluem cenas de rituais funerários, cinco colunas com inscrições hieroglíficas e uma câmara sepucral. Ossos também foram localizados. Embora os arqueólogos já soubessem que essa tumba existia, em função de achados esparsos realizados anteriormente, desconheciam sua localização. Seis blocos desse túmulo e mais um sétimo fragmento já haviam sido encontrados antes, três pelo egiptólogo Auguste Mariette e os demais por outros pesquisadores. Tendo comprimento total de 18 metros e com 10 metros e 25 centímetros de largura, a tumba é construída com tijolos de lama e seu piso e paredes são revestidos de pedra calcária. Um vestÝbulo retangular provê acesso à tumba propriamente dita. Na sua entrada dois painéis de pedra calcária mostram o dono da tumba entrando ou saindo dela. Flanqueando o vestíbulo existem duas capelas estreitas. Elas ainda preservam parte das pinturas decorativas das paredes dos fundos, nas quais Meryneith e sua esposa são representados recebendo oferendas de alimentos.

A parte central da tumba é formada por um pátio aberto com um peristilo de doze colunas, das quais quatro seESTÁTUA DO CASAL mantém em pé. O pátio tem pavimentação de pedra calcária e suas paredes preservaram uma parte significativa do revestimento feito com o mesmo material. Uma das paredes mostra sacerdotes realizando o ritual de abertura da boca em Meryneith e em sua esposa, Aniuia, seguidos por um grupo de deuses e deusas e, finalmente, cenas de oficinas e de um barco real. Outra parede representa o funeral do defunto e, ainda, um silo. Finalmente, uma terceira parede do pátio mostra oferendas para o falecido e sua mulher. Atrás do pátio existem três capelas para o culto dos oferecimentos. Na capela central há restos do revestimento de pedra calcária das paredes, mostrando uma cena com serralheiros, das lajes de pedra calcária do piso e das bases de duas pequenas colunas. Ainda se destaca em uma das capelas laterais a cena de uma refeição funerária da qual participam o falecido e seus parentes. A mais espetacular descoberta foi a de uma estátua representando o casal, que vemos na foto acima, a qual estava intacta em uma das capelas, encostada contra a parede em sua posição original.




ANDARILHOSRetorna

HOME PAGEHome page