HOME PAGE
ROSTO SEM NOME Essa mulher, cuja múmia pertencente ao Museu Otago, da cidade de Dunedin na Nova Zelândia, deveria ter aproximadamente 35 anos de idade quando faleceu, numa época na qual muitas pessoas não viviam muito além dos 40, e acredita-se que tenha pertencido à classe média. Só tinha seis dentes na época e deve ter sofrido com fortes dores em função de uma severa doença gengival que incluia abcessos. A datação de carbono do linho das bandagens e outras análises mostraram que ela viveu durante a Dinastia Ptolemaica (c. de 304 a 30 a.C.). A múmia foi comprada no Egito pelo empresário e filantropo Bendix Hallenstein e doada ao museu em 1893. Os especialistas afirmam que rostos parecidos com este podem ser vistos ainda hoje nas ruas do Cairo.






ROSTO SEM NOME2 O rosto reconstituído é bem diferente da imagem do seu ataúde, o qual não trás o nome dela. Na foto ao lado a múmia está no primeiro plano com a tampa ornamentada do caixão colocada ao fundo.