Descobertas Arqueológicas

SACO DA TUMBA DE IPI JARRO DA TUMBA DE IPI Um conjunto de 56 jarros contendo material para embalsamamento foi recuperado da tumba de Ipi, um vizir tebano da XII dinastia (1991 a 1783 a.C.). Na prática a descoberta não é nova porque aquele túmulo, situado no centro do complexo mortuário de Deir el-Bahari, próximo da cidade de Luxor, foi descoberto em 1921, mas apenas em maio de 2017 os egiptólogos se debruçaram sobre o conteúdo dos jarros. Eles continham cerca de 300 sacas com sal de natrão, óleos, areia e outras substâncias e estavam numa câmara auxiliar do túmulo, onde haviam sido deixados pelos descobridores originais para uma análise posterior, a qual nunca tinha sido feita até agora. O depósito incluía potes e tigelas com inscrições, bandagens, óleos, raspadores, uma mortalha, lençóis de linho, pequenos pedaços de pano para envolver os dedos das mãos e dos pés da múmia e uma placa com o símbolo ankh. Acredita-se que todos os materiais tenham sido usados durante a mumificação de Ipi. A equipe também identificou o que parece ser o coração mumificado do vizir. Fotos Egypt ministry of Antiquities.



ANDARILHOSRetorna

HOME PAGEHome page