Descobertas Arqueológicas

ORIGEM DAS PIRAMIDES



As pirâmides egípcias são, provavelmente, um subproduto da decisão de construir paredes ao redor das tumbas dos faraós. Pelo menos é o que pensa Guenter Dreyer, diretor do Instituto Arqueológico Alemão no Cairo. Ele afirma que baseou sua teoria nas semelhanças existentes entre a primeira pirâmide do Egito, construída em Saqqara para o faraó Djoser (c. 2630 a 2611 a.C.), e a estrutura da tumba de um de seus antecessores imediatos. A Pirâmide de Degraus começou a ser construída como uma estrutura de pedra em forma de caixa quadrada, com 63 metros de lado e oito de altura, em cima da câmara mortuária do faraó. Na tumba ligeiramente anterior do faraó Khasekhemwy, no antigo cemitério real de Abydos no sul do Egito, os escavadores alemães acharam evidências de uma estrutura semelhante que cobre a parte central do complexo funerário subterrâneo. Pela estrutura das paredes na parte central da tumba percebe-se que um enorme peso foi sustentado por elas. O complexo de Khasekhemwy também apresentava um muro de vedação dotado de nichos, o que depois se tornaria uma característica distintiva das dezenas de pirâmides construídas ao longo da margem ocidental do vale do Nilo nas centenas de anos que vieram a seguir. Mas os arqueólogos explicam que no caso de Abydos o muro estava muito mais afastado da tumba do que no caso de Saqqara. A teoria apresentada é a de que os dois elementos a estrutura de pedra e o muro foram unidos em Saqqara por Djoser e, então, algo aconteceu. A estrutura em cima da tumba ficou escondida pelo grande muro e deixou de ser visível. Isto criava um problema porque tal estrutura representava o monte primevo da criação e garantia a ressurreição do soberano. Os arquitetos do complexo de Saqqara resolveram o problema construindo outra estrutura plana menor em cima da primeira e depois decidiram estender a obra para cima acrescentando mais estruturas. A pirâmide de Sakkara é uma fase intermediária entre as mastabas e as pirâmides clássicas do tipo das de Gizé. Os arqueólogos especulam há muito tempo que as pirâmides são uma extensão do conceito de mastaba, mas a teoria de Dreyer acrescenta o muro de vedação como uma explicação para a transição.



ANDARILHOSRetorna

HOME PAGEHome page